Nesse artigo você executivo de rádio vai entender o que são canais e por onde o sinal digital da sua rádio chega aos ouvintes para uma estratégia efetiva.

O que são canais digitais

Que a rádio é um meio tradicionalmente disponível para as pessoas ouvirem gratuitamente e a hora que quiserem, não há dúvidas, porém, com o passar das gerações e o desenvolvimento de novas tecnologias conhecer, entender, formar e trabalhar com os canais por onde o sinal digital da sua rádio chega aos ouvintes é fundamental para ter um bom produto digital.

CANAL é todo e qualquer aplicativo para Mac, Windows, Linux, iOS, Android ou Website que o ouvinte utiliza para chegar e ou ouvir a sua rádio.

Porque conhecer os canais

Os ouvintes da sua rádio estão no site da sua rádio? No seu aplicativo para iPhone? Ou talvez no aplicativo para Android? Quantos ouvintes você tem no TuneIn? Ou no TudoRadio.com?

Na Nextdial, em um dos pilotos que rodamos no começo de 2018, chegamos a registrar que cerca de 60% de toda audiência digital de uma grande rádio de São Paulo vinha de web sites e aplicativos de terceiros! Agora, imagina o tamanho do problema e perda de audiência você teria se quisesse ou precisasse mudar o link do streaming sem saber onde está sua audiência.

Conhecer seus canais também te permite desenvolver ações tanto para aumentar a audiência da rádio quanto para promover uma promoção.

Tipos de canais

Vários fatores devem ser considerados na estruturação dos canais da sua rádio, pois a decisão envolve um conjunto de razões, entre elas, a experiência do ouvinte, interatividade, grau de controle, influência, monetização, características do mercado e a estratégia da rádio.

Existem 3 tipos de canais:

Canal oficial (ou direto)

Esse tipo de canal a rádio conhece muito bem. Tem controle. Porém, na maioria dos casos não desenvolve, explora ou monetiza.

Por ser de propriedade da rádio ela tem controle para criar, mensurar e vender seu inventário de mídia digital (ou integrar com uma plataforma de venda de mídia - mais conhecida como SSP - por exemplo, o Google Ads).

Também consegue desenvolver estratégias de aquisição e avaliar precisamente a retenção da audiência. Por exemplo, ativação/notificação/interação com o ouvinte via PUSH (aquelas notificações que você recebe no celular ou computador quando chega uma mensagem via WhatsApp).

Canal exclusivo

Se sua rádio não tem interesse em desenvolver canais oficiais saiba que ela pode procurar um influenciador digital ou um aplicativo para distribuir de forma exclusiva o seu conteúdo.

Por exemplo, sua rádio poderia ter distribuição exclusiva no aplicativo Nike+ Run Club (iOS ou Android), que tem milhões de usuários no mundo todo.

A exclusividade cria um diferencial tanto para a rádio quanto para o aplicativo.

Canal seletivo

Limita-se o número de intermediários, mas não significa exclusividade.

É importante que o tipo e o número de intermediários sejam restritos, colocando a programação da rádio somente naqueles que possuem características, praças e audiência desejadas.

Canal compartilhado

Sabe aquele agregador ou indexador de rádios?

Os principais canais no momento são:



Confira também: